inconsciência

Terça-feira, 09 de junho de 2015

Já parou pra pensar na inconsciência, na inexistência? Por exemplo, se lembra de alguma coisa antes de ter nascido? Obviamente que nada! Embora muitos digam que já existimos antes de nascermos, não há nenhuma lembrança desta suposta existência. O que muitos acreditam ser lances de memórias passadas não passam de ações do subconsciente ou inconsciente, como afirmava Freud.

Sonhamos com rostos dos quais jamais vimos, lugares estranhos, enfim. Mas o nosso cérebro é uma máquina ativa e criativa. Enquanto dormimos ele continua agindo, porém sem o nosso controle, e daí passamos a ter os sonhos bizarros que sempre temos, com situações sem nexo algum.

Pois é, nem quando dormimos ficamos completamente inconscientes. Mas, claro, não significa que isso seja uma prova de que a vida consciente deva ser eterna, digo, tendo sempre existido, sem um princípio, pois se assim for, significa que somos iguais a Deus, que não teve início nem fim e isso não faz sentido. Se, em um determinado ponto de nossas existências tivemos um início, uma criação, então isso prova que nem sempre tivemos a consciência ou vida em si. E muito menos somos ‘obrigados’ a ter consciência após a morte. Sim, digo obrigados, como uma forma de me opor aos ensinamentos de que a alma É OBRIGATÓRIAMENTE imortal ou eterna.

Como diz na Bíblia (para aqueles que creem neste livro), “você tem a escolha entre a vida e a morte” e “o salário do pecado é a morte”, e não o castigo eterno.

É, realmente muito difícil, pra não dizer impossível, se concentrar, tentar imaginar a inexistência, pois como podemos imaginar a inconsciência estando conscientes? Daí temos a impressão de que morrer para sempre é algo que não tem cabimento. Porém, novamente recorro à Bíblia, onde se diz o seguinte: ” Os mortos não estão conscientes de absolutamente nada e, ao morrermos, nos tornamos iguais aos animais que deixaram de existir” Sim, a Bíblia diz isso no livro realista de Eclesiastes. Também no livro de salmos há a confirmação de que “os mortos não louvam a Deus” e que, ao morrermos, nossos pensamentos PERECEM! E, para aqueles que creem numa vida no céu, Jesus disse que nem mesmo Davi subiu aos céus, aliás, o evangelho, num determinado texto conclui dizendo que “nenhum homem subiu aos céus”. Obviamente, tudo isso concorda com o fator inexistência após a morte.

Caramba, mas e quanto à vida eterna? Em termos bíblicos, a esperança fica por conta da ressurreição. Afinal, que sentido faria a ressurreição para alguém que já está vivo? O próprio Jesus Cristo, que ressuscitou como exemplo do que viria a acontecer em escala maior para a humanidade, ficou 3 dias inconsciente para poder ter a vida de volta novamente. Bom, mas isso pode ser um pouco melhor entendido clicando aqui. Nem o pastor e nem o padre te ensinaram isso? pois é, bom dar uma questionada…. e cuidado com as respostas simbólicas e estrambólicas que fogem dos textos e contextos para se tornarem pretextos. 😛 Mas crenças são crenças, devem ser respeitadas e cada um acredita naquilo que bem entende, bem quer. Na verdade, as pessoas preferem acreditar naquilo que as deixam mais confortáveis e acomodadas em relação às suas personalidades, conceitos próprios, geralmente bem liberais. Quanto ao que Deus da Bíblia pensa sobre isso, é bom dar uma pesquisada, mas só pra quem crê piamente que este livro seja mesmo a palavra de  Deus e se preocupe acerca do que ele pensa a respeito de escolhas religiosas. Para quem não entende a Bíblia como sendo fundamental ou unicamente decisiva no fator “salvação eterna”, mas apenas um livro contendo bons ensinamentos, aí já é outra história.

Mudando também estrambolicamente de assunto, em relação a ontem, as coisas continuam  positivas. Se há angústia, principalmente ao acordar, são as misteriosas flechas venenosas da depressão em ação, paciência! Mas sigamos em frente!

O vídeo de hoje também não tem nada a ver com o tema espiritual, mesmo porque não quero me tornar, pelo menos ainda, um pregador de coisas que a grande maioria não aceita ou compreende. Isso me tornará antipático, como tem de ser quando se fala em Bíblia. Além disso, se não abraço causa alguma não há porque eu agir hipocritamente como se tivesse o dom do espírito santo da pregação. É que às vezes se torna irresistível falar de coisas assim, e como tenho algum conhecimento bíblico, o assunto vem sempre à tona. Mas tentarei me controlar quanto a isso no desenrolar desse blog.

Segue um vídeo sobre a aveloz, uma planta cientificamente comprovada no auxílio do combate ao câncer.

Fim de dia (mais um e super rápido)

Sair na rua , rumo à academia, com uma “faca cravada no peito” não é fácil, mas com o esforço sobre humano que cito na página “vencendo a depressão”, e treinando sempre muito para que se consiga a se acostumar com tal esforço, a gente chega lá. Como resultado, depois dos exercícios, cheguei em casa com o peito menos dolorido, bem menos, quase nada…. alívio! Isso é fato, funciona mesmo a gente tentar, insistir, persistir e se esforçar na luta contra a depressão; assino embaixo. Se o alívio é temporário, não importa, amanhã será outro dia e terei uma nova batalha. O objetivo é fazer com que o alívio seja crônico, assim como tem sido a dor.

Até amanhã! 🙂

Alimentação – maçã, banana, tangerina, biscoitos, café descafeinado, queijo branco, pão integral, arroz, feijão, chia, linhaça, aveia, jiló, cenoura, quiabo, manjericão, orégano, caldo de carne, macarrão (sopa).

Chá – Cipó cravo, catuaba, folha de amoreira, marapuama, gengibre, pau ferro, lúpulo

Academia – 5 exercícios

Facebook – reduzindo cada vez mais

Remédios – Reduzindo BUP  e alprazolan. Meta é cortar de vez os ansiolíticos da minha vida.

2 comentários para A inexistência

  • Carlos  disse:

    Bom, não sei se você tende ao ateísmo com as suposições, mas vejo na reencarnação e não ressurreição uma resposta para a nossa vida. Suponho que há a reencarnação pelo fato de que tudo na natureza é feito de ciclos que terminam e começam novamente incessantemente.
    Sei que pra muitos a ideia da reencarnação é um conforto psicológico, não vejo assim. Parar para pensar em todas as mazelas a serem purgadas em cada nova existência é mais torturante e severo que qualquer outra coisa. Antes eu ficava com medo da possibilidade de morrer e nunca mais existir, ter consciência… mas quer saber, não há nada a ser feito a esse respeito, só se conformar. Se morrer e desaparecer para sempre beleza, se houver reencarnação, também tamo junto.
    O jeito é melhorar a vida e viver ela plenamente.. não há outra possibilidade.

    • holder90 holder90  disse:

      Digamos que eu esteja vivendo um momento agnóstico, amigo, embora eu creia na Bíblia e na ressurreição. Mas respeito seu ponto de vista, que também não deixa de ser interessante e digno de consideração. Enquanto isso, vams tentar fazer o que você sugeriu cm propriedade: “melhorar a vida e viver ela plenamente” Abraços.

Deixe um comentário

WordPress spam blocked by CleanTalk.